Quero seguir esse blog!

sábado, 27 de fevereiro de 2010

DIA DO IMIGRANTE ITALIANO

Dia 20 de Fevereiro, sábado passado, foi assinado no palco do Teatro Municipal pela nossa Prefeita Darci Vera, a Lei que cria a comemoração de o  "Dia do Imigrante Italiano", dia 21 de fevereiro. Dentro do calendário cultural de nossa cidade, abrindo espaço para festejar assim a memória de nossos antepassados. Ficando junto ao Festival Tanabata como referencias às origens da formação de nossa gente. No evento teve apresentações de dança e teatro do Grupo Folk da Sociedade Dante Aligheri e a exposição no hall de entrada do artista Francesco Segneri, que conta pelas figuras de suas telas um pouco dessa história, sofrida e bem sucedida, que nos diz muito a respeito. 
Parabéns aos participantes do evento e a Prefeita Dárci Vera e ao Vereador Coraucci pela iniciativa

Ma che bella polenta!

Cheiro de caipirinha no ar!

Obra terminada hoje da aluna Semiramis Melo que usou como referência fotos de Guarujá, visto pela praia de Pitangueiras. Teve aluno que sentiu o cheiro de caipirinha no ar quando olhou o quadro. Interpretou com originalidade um dia ensolardo de verão com a praia cheia. Ai que vontade de estar lá!
Como esta por ai Alice?

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Francisco Amêndola

Consegui enfim, para meu acervo pessoal, uma obra de Francisco Amêndola. Lembro-me desta obra exposta numa grande exposição promovida por Pedro Manuel Gismondi no Shopping Ribeirão em 1984. Na época troquei meu quadro, que participava também desta exposição, com o quadro de Pedro Manuel que guardo comigo até hoje. Caindo agora na minha mão esta de Amêndola, que na época criou a série dos "Cortadores de Cana", a partir da captação da imagem de sua câmera. Aliás este quadro é uma foto trabalhada com tinta por cima. Por muito tempo Amêndola se equilibrou em um fio muito tênue entre o fotografo e o artista plástico. Nessa série de "Cortadores de Cana" tenta fundir os dois artistas. Hoje essas diferenças não existem mais, pois os artistas contemporâneos cruzam linguagens e suportes, formando novas formas de expressão, na maioria das vezes hibrida.

Obs: Assinatura abaixo à direita

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Pirogravuras

Através do Facebook, com a Maria Cristina, colega de escola, dos tempos de "Otoniel Mota" consegui resgatar fotos de uma pirogravura de julho 1970 conforme datado na foto do verso aqui ao lado. Eu não tinha nenhuma referência dessa época, nem trabalhos nem fotos.
O nome inventado, estranhamente, "Desinteiro" faz referências às coisas no mundo, que estão em permanente processo de realização, de criação, estando, portanto, sempre em mudança, não completas, não inteiras, ou como o titulo coloca "desinteiras". O quadro mostra uma casa, a qual não aparece por completo na cena; um rosto na janela, pela metade; uma figura passando, que só se vê um pedaço da cabeça; uma veneziana da janela incompleta e a outra parte faltando um pedaço da madeira; uma árvore no primeiro plano que não aparece nem o tronco nem a copa inteiros; telhados que insinua-se só algumas partes; mesmo o reboco da casa falta alguns pedaços; dentro da casa uma porta interna só mostra um pedaço. Talvez o tema do casal esteja sugerindo um tempo que escapa sem se completar.

Obs: Há algum tempo atrás consegui uma foto de um outro trabalho dessa época, mas numa das formatações do computador se perdeu. Por isso que é bom essa historia de Blog. Ninguém vai formatar o site, né?!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Auto-retrato como Rapaz - Re-eu-mbrandt Van Rijn

Releitura da técnica e da pasticidade do claro-escuro de Rembrandt.
Baseado no "Auto-Retrato como Rapaz" de Rembrandt datado de 1683 - Pinacoteca de Munique


















Busquei fotos inda quando rapaz, e, misturando uma coisa com a outra

que feio


Sobrou isso

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Panorama Mesdag

Em 1881 é inaugurado um painel por Hendrik Willem Mesdag,  que estrapola o convencional, onde a pintura da areia da praia pintada na tela se encontra com as areias de verdade do cenário do Panorama Mesdag.
Quem poderia imaginar o espirito da "Arte Contemporânea" há 130 anos atrás. Um trompe l' oeil gigantesco montado em 360° onde o espectador se posiciona ao centro de um terreno falso montado com areia, fiapos de capim e alguns apetrechos esquecidos ao acaso, que vão de encontro com uma tela de 14,5 metros de altura por 114,5 metros de comprimento esticada para uma visão de  360°.
Fantástico! Acesse o site do próprio "Panorama" que se encontra no museu com nome do autor

http://www.panorama-mesdag.com/#pagina=849

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Diálogos do olhar ou histórias da Máscara e da Fantasia

                                             copyright Miguel Angelo Barbosa


Entre duas per sonas

Tudo que sai da boca é permitido
Mas os olhos só filtra o verdadeiro
Para a luz do mundo

O diálogo com os olhos de alguém...
Atrás das mais remotas regiões do deserto do ser.
A verdade escondida, 
sofrida ou não,
chorada ou feliz.
Guardada na escuridão.
Projetada com luz ou opacidade.
Nesses mesmos olhos que projetam também

Para dentro, 
Bem para dentro
Para a selva do ser,
A existência das coisas 
E a essência das pessoas
As quais toco e acredito,
As vezes me engano
Por ser ilusão
Produzida na Fábrica da Realidade
Que me fornecem as Máscaras,
 das "PALAVRAS".
Ou já escondidas aqui dentro,
nas FANTASIAS do meu coração.
E com essas diferenças 
vamos vivendo:
No silêncio, das FANTASIAS,
Ao grito, das MÁSCARAS...
E nos lampejos, do OLHAR!

Miguel Angelo Barbosa

Olho para esse novo desenho que transformei numa pintura e começo a viajar ao tentar entender o que o casal esta conversando. Rsss